As Bolhas das Redes Sociais

Os inúmeros cálculos matemáticos que fazem o Facebook funcionar analisam o que você curte, lê, compartilha, e te alimentam com mais do que você gosta. Então, quanto mais você curte conteúdo produzido por páginas “de direita” ou “de esquerda”, mais informações do tipo vão aparecer nas suas redes sociais. Ou seja, se você não tiver consciência disso ao consumir conteúdo diretamente das redes sociais, você vai terminar vivendo numa bolha.

Uma das coisas que mais me aborrecem nesses tempos em que vivemos é o fato de que está ficando cada vez mais difícil discutir assuntos importantes. As redes sociais até tornam possível que você converse com outras pessoas, contudo, devido à natureza da tecnologia que permeia estás redes sociais, as outras pessoas com quem você vai conversar, provavelmente, vão pensar da mesma forma que você.

Eu tenho a impressão de que essas bolhas tornam o indivíduo mais radical nas suas ideias e, ao mesmo tempo, o priva de acesso à profundidade das ideias que ele ou ela gosta.

Por que mais radical? Porque se você lê, ouve e discute apenas um espectro de ideias, dificilmente você vai tolerar aquele com quem você discorda ou entender que existem alguns pontos nas ideias contrárias às suas com os quais você pode aprender.

Um pequeno exemplo; eu estava vendo uma entrevista com o General James Mattis (Secretário de Defesa do Presidente Trump). Eu esperava uma visão de relações Internacionais estritamente realista (a “direita” das Relações Internacionais), mas me surpreendi quando o vi citando ideias de um neoliberal (a “esquerda” das Relações Internacionais). Ou seja, mesmo sendo um neorrealista na sua interpretação da realidade internacional, ele conseguiu ouvir os pensadores de quem ele discorda e entender que haviam coisas do outro lado do espectro político que eram interessantes.

Por que mais raso no entendimento das ideias que você gosta? Porque se você só consumir ideias que surgem nas redes sociais, provavelmente sua mente vai terminar cheia de memes com comparações pobres, citações incorretas e textos curtos.

Eu não estou escrevendo esse texto com o objetivo de incentivar você a deixar as redes sociais, gostaria apenas que você percebesse a bolha que você pode estar criando. Como evitar a bolha? É difícil, mas você pode curtir paginas de pessoas ou instituições que produzem conteúdo dos quais você discorda. Eu, por exemplo, curto as paginas: JStreetZOA, FoxNews, CNN e tanto do Rabbis for Human Rights quanto de Rabinos e líderes dos assentamentos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s