[CONTO] My Querrel with Hersh Rasseyer, escrito por Chaim Grade.

Os melhores livros ou contos que você vai ler provavelmente vão ser acompanhados histórias interessantes sobre como eles chegaram nas suas mãos. “My Quarrel with Hersh Rasseyer”, escrito por Chaim Grade, chegou nas minhas mãos através de um professor de Halacha da Yeshiva.

Quando eu soube que ele distribuiria uma cópia de um capítulo do livro “A Treasury of Yiddish Stories”, editado por Irving Houve e Eliezer Greenberg, eu fiquei super feliz. Infelizmente, ao chegar no dia seguinte no Beit Midrash para receber a minha cópia, eu soube que elas já haviam acabado.

“Não se preocupe. Eu tenho uma filosofia, se você puder cortar mais uma árvore para imprimir mais material, por que não fazê-lo?”, disse o professor em um dos seus vários momentos politicamente incorretos. O capítulo do livro que ele disponibilizou foi o quinto, no qual havia o conto de Chaim Grande.

QUEM É CHAIM GRADE?

Segundo a Yivo Encyclopedia, ele era um poeta e novelista yiddish. Ele nasceu em Vilna, na Polônia, um local que era considerado um ambiente judaico intelectualmente vibrante e que um dia foi chamado de “Jerusalém da Lituânia”. Grade escreveu sobre muito sobre a vida dos judeus nas ruas de Vilna. Em seus textos, o autor dramatizou a disputa entre ideias e impulsos morais na sua comunidade judaica durante a primeira metade do século passado.

Quando jovem, Chaim Grade estudou na Yeshiva Musar Novaredok. Apesar das suas notas excelentes e de ter como influência Avraham Yeshayahu Karelits (Hazon Ish, considerado um famoso estudioso de Talmud), ele foi denunciado por secretamente ler literatura secular e escrever poemas. A mudança brusca da Yeshiva para um universo secular o tornou profundamente introspectivo.

A experiência de vida de Chaim Grade influenciou sua literatura (algo que fica claro no conto em questão). Em mais de um texto temos o confronto entre o mundo de dentro da Yeshiva e o mundo do lado de fora, bem como se fazem presentes os desejos do indivíduo e a angústia proveniente da auto-dúvida espiritual. Estes elementos são a razão pela qual sou apaixonada pela literatura yiddish.

O CONTO

O conto apresenta dois personagens, Hersh Rasseyner e Chaim Vilner, que discutem de forma apaixonada sobre judaísmo secular, judaísmo tradicional, Holocausto, sionismo e outros temas marcantes da identidade judaica. Todos os temas são apresentados em diálogos entre os dois amigos, cuja relação é marcada pelas diferenças entre os dois.

screen-shot-2012-11-21-at-2-03-22-pm_0
Filme “The Quarrel”, dirigido por Eli Cohen em 1992.

Adam Gregerman (PhD), diretor-assistente do Instituto de relação Judaico-Católicas na Universidade Saint Joseph, escreveu uma ótima análise sobre o texto intitulada “Modernity vs. Orthodoxy in Chaim Grade’s “My Quarrel with Hersh Rasseyer””. Neste texto, Gregerman escreve:

A marca de um bom autor é a habilidade de apresentar dois personagens, que tem profundas diferenças filosóficas e religiosas, com equilíbrio e até mesmo simpatia por ambos.

Por fim, acho importante mencionar que, no conto, tanto Chaim quanto Hersh haviam estudado numa Yeshiva que fazia parte do movimento Mussarista. A Jewish Virtual Library e o My Jewish Learning publicaram ótimos textos introdutórios sobre o assunto. Considero interessante ler esse material para entende melhor o universo do qual Chaim e Hersh saíram e para poder apreciar melhor o conto de Chaim Grade.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s