[LIVRO] “O Golem”, escrito por Isaac Bashevis Singer.

Quem é Isaac Bashevis Singer?

img_20170720_154629_148
Isaac Bashevis Singer

Isaac nasceu no seio de uma família Judaica religiosa que vivia no pobre e superpopuloso bairro de Varsóvia, na Polônia. Seu pai era um Rabino hassidico e sua mãe era descendente de uma longa linhagem de Rabinos Mitnagdic. Em 1921, Singer começou a estudar no Seminário Rabínico de Varsóvia. Ele sonhava em se tornar um rabino como o pai, só que a vido o levou para o mesmo caminho dos seus dois irmãos. Isaac Barshevis Singer decidiu se tornar um escritor.

Depois de apenas dois anos no Seminário Rabínico, Singer emigrou para os Estados Unidos e começou a trabalhar como escritor para o The Jewish Daily Forward. Ele foi autor de várias obras marcadas pela cultura Judaica na qual nasceu, entre elas: “O Golem”, “The Family Moskat”, “Enemies: a love story” e “The Penitent and Shosha”. Singer fez a seguinte dedicatória no seu livro “O Golem”, “dedico este livro aos oprimidos e perseguidos onde quer que estejam, jovens e velhos, Judeus e não Judeus, na esperança contra a esperança de que o tempo das falsas acusações e decretos maliciosos há de cessar um dia”.

Em 1978, Singer ganhou o prêmio Nobel de Literatura. O mundo dos Judeus Poloneses no qual Singer nasceu foi destruído pela Segunda Guerra Mundial e pelo Shoah, mas, graças as palavras desse escritor, esse mundo ganha vida – com traços de #melancolia e #humor – novamente. Era um mundo marcado pela pobreza, pela fé cega, pelas supertições, pelo #Yiddish e pelas perseguições. Isaac Barshevis foi influenciado por Espinoza, Gogol, Talmud, Dostoievsky, Kabbalah e outros.

Sobre o livro.

Eu li esse livro numa tarde de shabbat, sentada em uma cadeira, enquanto um vento refrescante levantava os meus cabelos. A sensação que ao ler as aventuras do Maharal Leib, sua esposa e o Golem na cidade de Praga, era que uma janela do passado havia se aberto bem na minha frente. Eu conseguia ver os mitos do passado, as aventuras, os sonhos, os amores e os medos daqueles que viveram num mundo Judaica que hoje reside apenas nas lembranças dos mais velhos. Sem dúvida, Isaac Bashevis Singer é uma ponte entre o passado e o presente.

No romance “O Golem”, Bashevis narra a história de um respeitado banqueiro Judeu, chamado Reb Eliezer, que é falsamente acusado de sequestrar uma criança com o objetivo de usar o sangue dela para preparar matzah para o Pessach (uma acusação mentirosa, claramente antissemita, que era muito usada contra os Judeus, especialmente na Europa). O julgamento do Reb Eliezer deixa o sábio cabalista, Rabino Leib, profundamente preocupado e chateado. Durante a noite, um homem misterioso, que é descrito no livro como um dos “trinta e seis justos por cujos méritos o mundo existe”, aparece para o sábio cabalista e ensina o Rabino Eliezer à criar uma criatura chamada Golem para proteger a comunidade Judaica de Praga.

O conto do Golem é curto, consistindo apenas de cerca de 50 páginas. O livro que eu comprei (na Editora e Livraria Sêfer) vem acompanhado de dois textos, escritos por J. Guinsburg, que buscam explicar o mito do Golem ao leitor.

O Golem é uma figura mítica que tem sua origem no Sêfer Yezirah (“Livro da Criação”, em português) que se tornou uma figura popular, até mesmo na cultura pop não-Judaica (veja o episódio da séria Supernatural que teve como protagonista um Golem que lutava contra Nazistas). A figura do Golem pode ser interpretada como um mito de uma época na qual os Judeus não tinham um Estado e não conseguiam se defender por conta própria. Então, havia a figura deste ser com poderes sobrenaturais que teria a força e a coragem de proteger o povo de Israel. Note que ele geralmente é criado por um sábio do Talmud (um Rabino), o que demonstra o respeito e à submissão em relação à autoridade clerical, algo que só foi quebrado pelos sionistas seculares modernos. O Golem não é a única figura do tipo na literatura Judaica, também temos os demônios, os dybbuks e os fantasmas.

airbrush_20170728213233
Livro “O Golem”, escrito por Isaac Bashevis Singer / Foto de Nina Avigayil Lobato.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s